NR35 – OQUE É ZLQ?

Atualizado: 15 de jun.

Zona livre de queda - ZLQ é a distância entre o ponto de ancoragem e algum ponto inferior mais próximo que em caso de queda o trabalhador possa colidir. o fato de está com os equipamentos de proteção de queda (Cinto e Talabarte conectado ao ponto de ancoragem), talvez não seja o suficiente para sua segurança. Mais uma vez antes de iniciarmos as atividades devemos realizar uma análise de risco, começando por onde está localizado o seu ponto de ancoragem, pois a sua zona livre de queda sofrerá variações dependendo do seu fator de queda, peso do trabalhador, comprimento do Talabarte.

A Zona Livre de Queda varia de acordo com o talabarte, na maioria das vezes ela vem descrita no absorvedor do talabarte, informando alguns pontos como o tamanho do talabarte que está usando mais o quanto o ABS vai abrir em caso de queda.



CALCULANDO A ZONA DE QUEDA LIVRE




Comprimento do talabarte: (Vai variar de acordo com modelo e fabricante).

Comprimento do ABS: (Vai variar de acordo com modelo e fabricante).

Distância entre o pé do trabalhador e o ponto de ancoragem: (Padrão para todos os talabartes e ABS).

distancia de Segurança: (Padrão para todos os talabartes e ABS).




Vamos utilizar essas informações na pratica:


Um trabalhador está utilizando um talabarte de 1,30 metros com absorvedor que quando aberto estica 1,1 metros. O mesmo está realizando atividades a uma altura de 4,5 metros.

Fazendo os cálculos de acordo com a NR35 seguindo a distancia de segurança e a distancia do ponto de ancoragem e o pé do trabalhador, chegamos ao seguinte resultado

Distancia segura (1m) + Distancia do ponto de ancoragem (1,5m) + Talabarte (1,3m) + ABS (1,1m)


1 + 1,5 + 1,3 + 1,1 = 4,9 Metros de ZLQ


Podemos concluir que se o trabalhador estiver a 4 Metros Utilizando um talabarte de 1,3M e ABS de 1,1M, o mesmo em caso de queda irá colidir com o chão não adiantando de nada a utilização dos equipamentos de proteção.


Ressaltamos novamente a importância do planejamento do trabalho em altura e a elaboração da Analise de Risco, e assim decidindo o melhor equipamento para os diferentes tipos de atividades, para evitar gastos desnecessários e o principal, evitar a falsa “proteção” do trabalhador.